segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

World Press Photo 2010

O retrato de uma mulher afegã, mutilada no nariz, valeu à repórter fotográfica sul-africana Jodi Beiber o grande prémio do concurso internacional World Press Photo 2010.

A fotografia, que fez a capa da revista "Time", a 1 de agosto de 2010, revela uma jovem afegã de 18 anos, Bibi Aisha, a quem o marido cortou o nariz e as orelhas por ela ter voltado para a família acusando-o de maus tratos.

Bibi Aisha acabou por ser abandonada, mas foi resgatada do Afeganistão por militares norte-americanos e integrada no refúgio para mulheres em Cabul, onde foi fotografada por Jodi Bieber.

Atualmente, Bibi Aisha vive nos Estados Unidos, onde se submeteu a uma cirurgia de reconstrução facial.

Embora o acto de violência retratado cause choque, para o júri do World Press Photo a fotografia demonstra a dignidade da jovem afegã perante um caso de violência contra as mulheres.

Ler mais aqui.


É lamentável, sem dúvida, que situações como esta, de tamanha violência, continuem a acontecer e muitos dos culpados continuem impunes.
Há civilizações onde essa problemática é mais frequente. Este é um exemplo disso mesmo.
A rapariga foi corajosa. Nada a dizer.

(Imagem da Net)

2 comentários:

Tilida5ever Design-Rosinha disse...

Sem dúvida o prémio está bem entregue...

Marco C. Leite disse...

Homens que não amam mulheres... o mundo está cheio deles...