quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Aceitam-se sugestões

Não tem nada a ver com o post anterior...
O que fazer a uma certa pessoa que, para se fazer de lindo e de amiguinho, me andou a prometer uma vaga num cargo-que-ainda-não-sabia-bem-qual, mas que era para ganhar mais uns trocados, e que, passados 4 meses, não se digna a dizer nem sim, nem sopas.
Nem ao mail me responde!!! Que lata.
Apetece-me fazer-lhe uma espera e mandar-lhe com uma marreta!!!!!
Não acham bem?
Aceito sugestões!!!!

9 comentários:

Cláudio disse...

Telefona, ou faz lhe uma espera...

patricia disse...

Estava eu desempregada quando uma conhecida minha me fez exactamente o mesmo.Ah e tal o meu chefe encarregou-me de arranjar gente para um posto que ficou vago, não me queres dar o teu curriculo que até te acho "interessante"para tal. FIXE pensei eu. Achas mesmo que o posto ficou para mim. Desejei sempre que a pessoa que ela lá meteu fosse a mais incompetente à face da terra.

Srtª Bêêh disse...

Procure outras fontes... em algum lugar há uma janela aberta...

Jibóia Cega disse...

Para a próxima não esperar por promessas "amigas". Os cargos devem ser atribuídos pela competência e não pela amizade. Desculpa lá a franqueza...

Norbel disse...

Jibóia por algum motivo arranjas-te para ti um nick que inclui a palavra cega. Mas tu conheces a autora deste blog para saber se ela tem, ou não, formação/competência para o cargo que lhe tinha sido prometido... Enfim...

Só Avulso disse...

Acho que a marreta serve! :D

S. disse...

Como boas amiguinhas, fazemos-lhe uma espera...

Beijinhos

Jibóia Cega disse...

Norbel, estou convicto que se a autora tiver a dizer algo sobre o meu comentário o fará ela própria sem precisar de emissários

PS - E tenho a certeza que nos entenderemos às mil maravilhas ;)

O Meu Pau de Canela disse...

Norbel e Jibóia Cega!!!!

Eu era incapaz de aceitar um cargo de grande responsabilidade - como seria o caso - se achasse que não teria essa capacidade.

Sabendo disso mesmo, há 3 anos essa mesma pessoa tentou contratar-me, mas eu não aceitei, por questões profissionais de incompatibilidade.

Agora... e como estou um bocado farta de ser "mais ou menos explorada" decidi tentar reavivar essa proposta anterior... ao que ele me disse que havia duas possibilidades!!!

Mas... a coisa foi-lhe passando ao esquecimento...

É só isso.

Não gosto de cunhas. E não é o caso. Só acho que o trabalho que seria poderia melhorar com a minha participação.

Beijinhos.... não se chateiem.