quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Greve dos enfermeiros... poupem-me

Desculpem a minha frontalidade, mas esta greve dos enfermeiros tira-me do sério. Queixam-se de que ganham pouco mais de 1.000 euros (os bacharéis)!!! Deve ser para eu rir!!
Eu lido com pessoas, bem próximas, com um ou até dois cursos superiores, que ganham, em empresas não estatais, claro, pouco mais do que o Ordenado Mínimo!!!

Depois, esses mesmos enfermeiros, como se viu hoje na TV, vêm para a rua manifestar-se ao volante de automóveis topo de gama, inclusive descapotáveis!!! E as outras pessoas licenciadas??? Muitas delas andam em CHAÇOS porque ganham mal....

Para que é que muitos deles (enfermeiros) querem ganhar mais???
Para ouvir coisas como ouvi uma vez num corredor de Urgências de um hospital distrital?
Eu estava deitada numa maca e uma enfermeira jovem e, acima de tudo, ESTÚPIDA e INCONVENIENTE, deveria estar exausta e disse: "Apetecia-me agarrar nestes doentes e atirá-los do sexto andar abaixo".
Acham normal??
Acham agradável ouvir tamanha barbaridade da boca de alguém que estava ali para ajudar quem necessitava?

Desculpem lá, mas há pessoas que seguem certas áreas profissionais só pelo dinheiro e não pela vocação. Aquela menina devia ser uma dessas e, no minímo, devia ser "demitida" da profissão.

Lamentável... este é apenas um caso... mas acredito que muitos outros haverá deste género.

O NOSSO ESTADO, como é mãos-largas, que lhes dê mais dinheiro!!!

Sim, alguns merecem... força.




8 comentários:

Chila Camomila disse...

Não, não merecem. O País está pelas costuras e não faltam profissionais da classes deles com licenciatura e mais umas quantas formações em cima, que nem sequer emprego tem e que não se importavam nadinha de ganhar o que eles ganham! *

Cláudio disse...

São tão estupidos, estamos a passar uma fase dificil na enconomia e eles a quererem mais dinheiro a queixarem se que recebem pouco,1000 € por mes para muitas familias era como o euromilhoes...não sabem valorizar o que tem, se querem receber mais lutem por isso...

Filipe disse...

Não sei como começar.

Espero que não leves a mal. Eu pessoalmente não tenho nada contra a classe dos enfermeiros.

Devo realçar que não sou enfermeiro.

Contudo, já pensamos nós “todos” quanto ganham os políticos… os empresários… e outros doutores da EDP…, Águas…, Banqueiros, entre outros… TGV e aeroportos…

Não… sinceramente, a luta dos enfermeiros é justíssima…

Podia contar a história do escaravelho… Mas era necessário muito insecticida para matar esses insectos que comem os batatais todos e não deixam nada para os outros. Incluindo provavelmente o teu “boss” e todos os outros referidos em cima…

Força enfermeiros… É na rua que se faz a democracia…

Anónimo disse...

Estou de acordo em tudo o que disseste....Quando vou ao centro de saude passo-me so ando ali a passear de um lado para o outro e para n falar que passam o tempo todo no bar ou a fumar!!!! Mas não são só os enfermeiros há mais uns quantos....Se trabalhassem em vez de se queixarem.Já para não falar da agradável simpatia que alguns apresentam, como se tivessem ali por obrigação e não por vocação.

Pinkk Candy disse...

também pensei o mesmo em relação à greve dos enfermeiros, bahhhh

XOXO

essaagora disse...

Desculpa comentar do nada, passe aqui e foi-me impossível deixar de o fazer.

Tal como todos os profissionais que trabalham tem direito à greve.

E eu não sou enfermeira, mas mãe e irmão são. O meu irmão anda de fiat uno, e trabalha num hospital público da capital e a minha mãe que é enfermeira graduada e reformada, emprestou-me o opel corsa da família. Nisto tudo não vejo, nem nunca vi luxos, apenas pessoas trabalhadoras, que fazem turnos e ganham o que lhes é devido, seja véspera de natal ou noite de passagem de ano. E se andaram 4 anos a estudar e concluíram uma licenciatura, tem direito a receberem como tal. Agora com o Bolonha o curso mudou e tentou-se re-oganizar a carreira.

Depois, engraçado mesmo é ouvir-mos pessoas falar mal dos enfermeiros que muitas das vezes escondem os médicos que estão a dormir às 4h da manhã nas urgências, mas pelas 7h da manhã, quando chega o senhor doutor, as mesmas pessoas que distrataram esses mesmo enfermeiros, passam a ser todas mel. Quando um médico só chegar às consultas pelas 11h, quando tens marcações às 9h, não te esqueças de lhe dar um ou outro grito de raiva.

Muito prazer e por vezes antes de falar-mos dá jeito entrar-mos no mundo dessas pessoas e questionar o porquê.

Marta T.

Cor do Sol disse...

Bem, por mais que custe e, até um familiar meu ficou sem a sua cirurgia (que ja foi remarcada), eu acho que eles devem lutar pelos direitos deles. Conheço muitos enfermeiros que para terem emprego recebem salários miseráveis e que são obrigados a trabalhar horas a fio sem condições. São muitas vezes esses enfermeiros que compram fraldas e luvas para os doentes, que são nossos familiares, porque a gestão privada dos hospitais só quer poupar. Sim, isto é verdade. Até eu já cheguei a oferecer uma caixa de luvas descartáveis à minha prima. Como em todo o lado há bons e maus profissionais e quem nunca disse o que não devia quando está saturado. Não que esteja a desculpar a atitude, mas acho que devemos ser menos radicais. Toda uma classe não são apenas os alguns que estão bem. Ser enfermeiro já foi uma boa profissão.

Quem me dera que a minha classe (docente afecta ao privado) tivesse força para lutar assim.

Anónimo disse...

Realmente há gente muito mal formada neste país e que fala para não estar calada. Vi este post por acaso e é com imensa tristeza que venho comentar. Não poderia deixar passar tantas barbaridades sem dizer uma única palavra.
Se conhecesse a realidade dos hospitais públicos e a realidade dos enfermeiros, nomeadamente os enfermeiros jovens e recém licenciados, não criticava a greve nem usava termos absurdos e mal-educados para classificar os profissionais que mais tempo passam com os doentes e que trabalham com mais dedicação para ganhar (um enfermeiro jovem) nem perto de 1000 euros (e um enfermeiro com quase 20 anos de carreira cerca de 1300). Acha justo um enfermeiro que inicia a carreira ir ganhar menos de 1000 euros exercendo uma profissão de risco e sem quaisquer regalias? Acha justo que um professor em início de carreira vá ganhar 1000 e tal euros?? Licenciatura? Para quem? Há licenciados de 1a e licenciados de 2a? Tenho pena que só tenha maus exemplos de enfermeiros e espero, sinceramente, que nunca venha a precisar de nenhum. Espero mesmo.
Só lhe peço que pare para pensar antes de falar daquilo que desconhece completamente.

Cumprimentos,

Alex.